domingo, 20 de fevereiro de 2011

Vogais e semivogais

  1. Em cada sílaba há apenas uma vogal. Pode haver uma vogal e mais uma ou duas semivogais: qual, quais (nas duas palavras, só o a é vogal o u e o i são semivogais);
  2. O a é sempre vogal. Já o i e o u podem funcionar como vogal ou semivogal. Exemplos: pipa (vogal), pai (semivogal), surdo (vogal), mau (semivogal);
  3. Mais raramente, o e e o o também podem ser semivogais. Isso ocorre quando eles acompanham uma vogal e são pronunciadas de modo mais fraco. Exemplos: mamãe, rédea, mágoa;
  4. As semivogais nunca formam sílabas sozinhas, pois se apoiam em outra vogal.
Fonte: Projeto Araribá.

2 comentários:

Michele M. Fernandes disse...

Parabéns pela iniciativa do blog!

Também tenho um voltado para a Língua Portuguesa e gostaria da sua visita!

O lnk é:http://aprendendoaensinarensinandoaaprender.blogspot.com/

Abraços!

Professor Thiago Lira disse...

Querida Michele, Obrigado!

Visitarei o seu blogue e espero que outros internautas façam o mesmo!

Boa sorte!